Para entender os motivos que nos levam a perder os fios, é importante entender que existem alguns tipos diferentes de queda de cabelo e que isso influencia no modo em que tal situação será tratada. Dentre os principais tipos de queda de cabelo nós temos a Alopecia Androgenética, a Alopecia Areata, a Queda de Cabelo Auto-induzida e o Eflúvio Telógeno.

Alopecia Androgenética

A alopecia androgenética, ou calvície, é uma das formas de queda capilar. Tem origem genética e é muito comum em todo o mundo. Apesar de ser mais frequente em homens, a alopecia androgenética também afeta mulheres. Pode ter suas primeiras manifestações já na adolescência, mas costuma se estabelecer mais tarde, geralmente entre os 40 anos em diante.

O cabelo possui ciclo de crescimento. A alopecia androgenética faz com que em cada ciclo, nas regiões afetadas, o cabelo venha mais fino e mais fraco, levando progressivamente ao desaparecimento dos fios em algumas regiões da cabeça, dando origem à calvície.

Alopecia Areata

A alopecia areata tem como característica principal a perda capilar rápida, podendo ser parcial ou total dos pelos envolvendo uma ou mais áreas no couro cabeludo, barba, sobrancelhas ou púbis.

Sua causa está associada à fatores genéticos e doenças autoimunes, podendo ser agravada por fatores emocionais. Neste caso, o sistema imunológico atua como se os folículos capilares fossem um corpo estranho, atacando-os, o que faz com que com que o cabelo pare de crescer e entre em uma fase de repouso (telógena). Depois de três meses da fase de repouso, os fios começam a cair. O cabelo só volta a nascer quando o sistema imunológico pare de atacar os fólicos capilares.

Existem diferentes categorias de alopecia areata de acordo com o seu grau de severidade:

Alopecia areata: quando a perda de cabelo acontece em pequenas manchas no couro cabeludo.

Alopecia totalis: quando a perda de cabelo envolve todo o couro cabeludo.

Alopecia universalis: mais rara, quando envolve a perda de cabelo e de pelos corporais.

Queda de cabelo auto-induzida

Esse tipo de queda de cabelo acontecer por ação da própria pessoa, podendo ocorrer de modo consciente ou inconsciente. Há duas formas de queda auto-induzida:

Tricotilomania

Acontece quando a queda de cabelo é resultado do ato de puxar e arrancar continuamente os fios de cabelo e pelos. Costuma ser mais comum entre crianças pequenas, adolescentes e mulheres. O tratamento normalmente envolve aconselhamento e ajuda psiquiátrica.

Alopécia por Tração

Ela acontece de modo inconsciente, quando algum tipo de penteado causa uma tração excessiva no cabelo, como por exemplo, o “rabo-de-cavalo”, tranças e alongamentos. Neste caso, o mais importante no tratamento é a redução na pressão exercida sobre o cabelo.

Eflúvio Telógeno

Este é o tipo de queda de cabelo que resulta de períodos de estresse profundo. Primeiramente o cabelo entra na fase de repouso desencadeado pela situação estressante, e após três meses os fios passam a cair em grande quantidade. É comum nestes casos que a queda de cabelo cesse e os fios voltem a crescer após superado o período de estresse.